6.3.08

Série PANORAMA - O Aborto (Conclusão)

Série PANORAMA


EXISTEM INTERESSES INTERNACIONAIS/LUCRATIVOS QUANTO A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO NO PAÍS?
Segundo o Deputado Federal Luis Bassuna do PT, líder da Frente Parlamentar em favor a vida contra o aborto, existem interesses internacionais e lucrativos por trás das manobras do governo federal através do Ministério da Saúde para a descriminização do aborto, e segundo entrevista concedida ao site Brasil sem Aborto, ele mesmo está sendo perseguido por defender o direito a vida, contrariando a vontade do governo.
O QUE DIZ A BÍBLIA SOBRE O INÍCIO DA VIDA E O ABORTO?
Antes mesmo da formação da comunidade científica moderna, e antes dos avanços da tecnologia na elaboração de processos, mecanismos e instrumentação para o estudo da vida humana desde seus primeiros estágios, a palavra de Deus já registrava de forma incrível todo o processo do início da vida e sua gradativa formação a partir da concepção. Em Salmos 139, vs. 13-16 o salmista Davi engrandece a Deus pelo fato de acompanhar a sua formação no ventre de sua mãe como um gerente de uma grande empresa, a ponto de registrar passo a passo o seu desenvolvimento. Ele diz: “...entreteceste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo terrível e maravilhoso fui formado [...] Os meus ossos não te foram encobertos , quando no oculto fui formado, e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais iam sendo dia-a-dia formadas, quando ainda nenhuma delas havia”. A posição da comunidade científica em relação ao início da vida é, portanto reconhecida na palavra de Deus, desmerecendo assim qualquer posição contrária. Em Jeremias 1:5, Deus manifesta-se ao profeta dizendo que já o conhecia antes que se formasse na madre, e que o havia santificado instantes antes do seu nascimento, e assim, desde o momento de sua concepção já o tinha escolhido como seu profeta. Não se tratava de algo qualquer, mais de um indivíduo com personalidade e características próprias.
Em Êxodo 21:22-24, em um capítulo dedicado as leis acerca dos homicidas e dos que vierem a ferir alguém, Deus exigiu do seu povo respeito à vida humana, mesmo em condições embrionárias. Segundo o texto, em caso de peleja entre pessoas, se alguém ferisse uma mulher grávida e não causasse a morte do embrião, seria estipulada uma fiança que de maneira alguma deixaria de ser paga por quem feriu. No entanto, caso o embrião viesse a morrer, aquele que feriu deveria pagar com sua própria vida: “Mas se houver morte, darás vida por vida. Olho por olho, dente por dente...” (vs. 23-24), o que vem a comprovar a repugnância divina frente a um atentado contra a vida através do aborto.
A luz da Bíblia, o aborto é um crime, pois como vimos a vida inicia-se na concepção. Sempre quando a bíblia menciona o nascimento de alguém, deixa claro que a vida humana está presente desde a concepção até o nascimento, e em Genesis 4:1 a bíblia propõe que a concepção, gestação e parto não se desvinculam. Sendo assim, os defensores do aborto não levam em conta os direitos do ser em gestação que, aliás, não podem se quer alçar a sua voz para se defender. Os inúmeros exemplos bíblicos sobre pessoas que foram escolhidas por Deus desde o ventre ilustram de forma clara que todo ser humano desde o mais rudimentar estágio de formação embrionária tem o direito de nascer e de cumprir igualmente os propósitos para os quais vem ao mundo. Além disso, os princípios bíblicos apontam para a soberania divina em cada concepção, pois só Deus é aquele que tem o poder de permitir que alguém venha à vida, e assim, só ele possui o direito absoluto sobre ela. Segundo 1 Samuel 2:6, Deus é quem “.. tira a vida e a dá...”, sendo assim seus planos, princípios e propósitos são inegociáveis.
OS TIPOS DE ABORTO
Ø Aborto Espontâneo
É caracterizado pela morte espontânea do feto ou embrião, e, portanto, não depende de situações externas ou propositais da gestante. Do ponto de vista bíblico não há crime, e nem da atual legislação em vigor, pois não houve intenção humana de abortar.
Ø Aborto acidental
É caracterizado pela morte do feto ou embrião por questões acidentais, como quedas, sustos ou outros tipos de ferimentos. Assim como no espontâneo, não há crime por não haver intenção humana.
Ø Aborto eugênico
É caracterizado pelo fato de uma criança vir a nascer com probabilidade de apresentar deficiências físicas ou mentais. Apesar de não ser amparado por lei, os interessados podem procurar a justiça para que sua situação possa ser analisada, porém é considerado antiético pelos princípios bíblicos, pois propõe a eliminação de pessoas menos qualificadas. Ludwig van Beethoven, o grande músico, tinha a probabilidade de nascer defeituoso, pois seus país possuíam doenças que geneticamente poderiam ser herdadas em sua formação. Por causa disso seus quatro irmãos mais velhos tinham nascido com sérios problemas de saúde. Trazendo este assunto a discussão, certo professor levantou a seguinte questão: você abortaria ou não? Ao optar pelo aborto eugênico, os alunos daquele professor se surpreenderam ao conhecer esta história de um dos maiores artistas de todos os tempos, e reconheceram que nem sempre os diagnósticos iniciais se confirmam. O aborto eugênico não leva em consideração a presença autêntica da personalidade e individualidade do ser em gestação, e não leva em conta os desígnios de um Deus poderoso para efetuar a reversão da situação de acordo com sua vontade. De forma semelhante ao nazismo de Hitler, propõe os defensores deste tipo de aborto uma verdadeira aniquilação dos menos qualificados física e mentalmente, e assim, segundo a ética cristã que tem seus princípios fundamentados na palavra de Deus, deve ser rejeitado.
Ø Aborto após estupro
É caracterizado por uma gravidez indesejada, fruto de uma violação, de um atentado violento ao pudor. É amparado pelo Código Penal, porém levando-se em conta que o feto/embrião não é culpado pelo ocorrido, também não pode pagar com sua vida inocente. A bíblia é muito clara, e registra em Êxodo 23:7 “...e não matarás o inocente...” . Um grande pregador americano de nossos dias disse recentemente em uma de suas reuniões que era grato a Deus e a sua mãe pela vida, pois apesar de ser fruto de um estupro, sua mãe não hesitou em cuidá-lo até que viesse a luz, pois se tratava de uma vida inocente, e que por isso não tinha culpa alguma pelo ocorrido.
Ø Aborto Terapêutico
O aborto terapêutico é aquele, onde por motivos de uma gestação de risco, deve se escolher a prioridade da vida: duas vidas estão em jogo, no entanto uma deve ser poupada. Qual escolher? A gestante ou o feto/embrião?
Levando-se em conta que se tratam de duas vidas distintas, e de que a vida da gestante não depende do feto/embrião para viver, e sim o feto/embrião da gestante para prosseguir seu desenvolvimento, e ainda de que a gestante diferentemente do feto já está inserida no contexto social (família, trabalho, etc.), a escolha será sempre em defesa da vida da gestante. Se todas as medidas médicas forem tomadas para reverter a situação de risco, e não se conseguir chegar a uma solução satisfatória, esse tipo de aborto não se configurará crime ou pecado, tanto para a questão do cumprimento da lei quanto bíblica. Deve-se, portanto, preservar a vida da gestante, apesar de se saber que se trata de uma vida dentro de outra vida. Todas as vezes que a bíblia se refere ao mandamento “Não matarás”, está se referindo a uma atitude intencional, e neste caso, trata-se de uma atitude em defesa da gestante, e não com intenção de tirar a vida do feto/embrião.
EVANGÉLICOS A FAVOR DA DESCRIMINIZAÇÃO DO ABORTO?
Causou polêmica na mídia em geral o posicionamento de um determinado líder de uma igreja evangélica brasileira, ao declarar em jornais e em um livro com sua biografia a sua posição favorável a descriminização do aborto no país. Trata-se do Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, e dono da Rede Record de Televisão. Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o autoproclamado bispo fez as seguintes declarações transcritas abaixo:
FOLHA: Em sua biografia, o Sr. defende o aborto. Atualmente, a Record e a Record News exibem campanha pelo aborto, por que?
Macedo: Sou favorável à descriminalização do aborto por muitas razões. Porém aí vão algumas das mais importantes:
1. Muitas mulheres têm perdido a vida em fundo de quintal. Se o aborto fosse legalizado, elas não correriam risco de morte.
2. O que é menos doloroso? Aborto ou ter crianças vivendo como camundongos nos lixões de nossas cidades, sem infância, sem saúde, sem escola, sem alimentação e sem qualquer perspectiva de um futuro melhor? E o que dizer das comissionadas pelos traficantes de drogas?
3. A quem interessa uma multidão de crianças sem pais, sem amor e sem ninguém?
4. O que, os que são contra o aborto, têm feito pelas crianças abandonadas?
5. Por que a resistência ao planejamento familiar?
Acredito, sim, que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada.



FOLHA: “Deus deu a vida e só Ele pode tirá-la”, segundo a Bíblia (sic). Não é contraditório um líder cristão defender o aborto?
Macedo: A criança não vem pela vontade de Deus. A criança gerada de um estupro seria de Deus? Não do meu Deus! Ela simplesmente é gerada pela relação sexual e nada mais além disso. Deus deu a vida ao primeiro homem e à primeira mulher. Os demais foram gerados por estes. O que a Bíblia ensina é que se alguém gerar cem filhos e viver muitos anos, até avançada idade, e se sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é mais feliz (Eclesiastes 6.3). Não acredito que algo informe, seja uma vida.

A Iurd se diferencia da posição ortodoxa de outras igrejas

A guerra entre a TV Globo e a Rede Record foi matéria de capa de Veja. O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), detém 90% do capital da Rede Record, comprada em 1989. Sua mulher detém 10%. Hoje a Record é do mesmo nível da Globo. Ultrapassou o SBT, para ocupar o segundo lugar em audiência, com programação variada e um núcleo de produção de novelas com altos investimentos.

Com discursos afinados, Lula e o bispo estiveram juntos na inauguração do Record News.

A Iurd vem se diferenciando da posição bíblica e ortodoxa de outras igrejas evangélicas. O canal tem veiculado vinheta que fala de direitos de escolha das mulheres, inclusive o de decidir por aborto. Em entrevista à “Veja”, o bispo licenciado Honorilton Gonçalves, vice-presidente da Record, disse que foi uma orientação direta de Edir Macedo.

Segundo ele, a programação evangélica que vai ao ar nas madrugadas a “atende seu propósito, que é mostrar que a Igreja Universal [4.748 templos e 9.660 pastores] tem a mente aberta. Está preparada para discutir qualquer assunto: aborto, planejamento familiar, adoção de crianças por homossexuais”.

Segundo a mesma reportagem, Macedo fala do tema abertamente e defende a legalização. “Acredito que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada
".


QUAL A SUA POSIÇÃO?

A Alemanha é um dos países onde o aborto tornou-se legalizado através de projetos de lei apresentados pelos parlamentares e apoio da população até o terceiro mês de gestação. Berlim, capital da Alemanha é considerada a capital do aborto. Segundo pesquisas, para cada mil crianças nascidas 344 são eliminadas ainda no ventre materno, e de acordo com estatísticas oficiais, pelo menos 150 mil abortos são feitos por ano em toda Alemanha, um número em expansão todos os anos. Durante a campanha propondo a liberação do aborto naquele país, o pastor luterano Johannes Lerle manifestou-se contrario a legalização, chamando seus proponentes de “assassinos profissionais”, e por esta causa acabou sendo detido na prisão por oito meses. Como se não bastasse, em agosto de 2007 ele foi condenado a um ano de prisão pela Corte de Ernangen, acusado de promover incitação à oposição ao aborto, por referir-se ao aborto como “Holocausto Contemporâneo”, fazendo pública a sua posição contraria a descriminização, pautando-se pelos princípios bíblicos que defendem a vida desde sues primeiros estágios. Segundo informações de movimentos humanitários contrários ao aborto na Alemanha, a Corte Alemã alega que fetos em formação não são humanos.

Em um mundo cada vez mais relativista, é necessário como cristãos tomarmos nossa posição de acordo com a palavra de Deus. É momento de escolhermos a vida!


Sidnei Moura


2 comentários:

  1. parabens pelo post! eu acho que acima de tudo o Brasil não tem educação e ética pra sustentar o aborto.. ja consigo imaginar adolescente abortando a cada 3 meses ..

    Mas de qualquer forma é crime e sinto muito pelo shr Bispo Macedo imagino que ele é tão aberto e flexivel só pra aumentar o numero de fies na igreja dele e de milhões na conta dele visão de Reino que não é..

    vou comprar um biblia grifar un versiculos e fazer questão de mandar pra ele..

    beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Andréia,
    Vc tem razão. As coisas somente piorarão com mais esta investida maldita.

    Beijão!

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...