30.12.08

O Conflito entre Israel e palestinos

Ofensiva em Gaza está apenas na primeira fase, diz premiê israelense

A grande ofensiva aérea israelense na faixa de Gaza, que já deixou ao menos 340 mortos, está apenas na primeira fase, entre várias já decididas, afirmou nesta terça-feira o premiê israelense, Ehud Olmert. A declaração amplia o temor de um iminente ataque terrestre das forças israelenses na região, em meio a novos bombardeios aéreos no quarto dia consecutivo da ofensiva.

"As operações aéreas e marítimas do Exército israelense constituem a primeira fase entre várias já aprovadas pelo gabinete de segurança", disse Olmert durante uma reunião com o presidente, Shimon Peres.


A porta-voz militar israelense, Avital Leibovitz, já havia afirmado à imprensa que as forças terrestres estão prontas para atuar, embora não tenha definido uma data.


Já o vice-ministro da Defesa, Matan Vilnai, declarou que Israel está pronto "para semanas de combate".

Desde sábado (27), Israel lança bombardeios aéreos contra ao menos 16 pontos da faixa de Gaza em uma grande ofensiva contra o movimento radical islâmico Hamas. Os bombardeios já causaram mais de 340 mortes e deixaram ao menos 1.400 feridos.

Segundo Israel, a ofensiva é uma resposta à suposta violação --e lançamento de foguetes-- do Hamas da trégua de seis meses assinada com Israel e que acabou oficialmente no último dia 19.

Trata-se da pior ofensiva realizada por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967.




Israel e a Paz Mundial

Israel, como um verdadeiro espinho no corpo Islãmico por sua religião, cultura e regime governamental democrático, convive diariamente em alerta com seus ferozes inimigos - seus próprios vizinhos. Julgado pelo mundo árabe por defenderem uma terra que lhes pertence por direito, tendo como principal aliado os Estados Unidos, sua história sempre foi marcada pela luta incessante de seus adversários no propósito de apagar do mapa a sua existência como nação soberana.

Diante de situações como a que estamos acompanhando nos principais meios de comunicação, chegamos a conclusão de que o clima de guerra instaurado naquela região não se resume apenas a uma questão circunstancial e momentânea. Trata-se em parte do cumprimento de profecias milenares registradas nas escrituras, que dão conta de que Israel seria odiado pelas nações, mas que num futuro próximo será manifesto sobre eles aquilo que de fato está reservado pelo Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

Sobre Israel repousa as promessas de um Deus que, embora tenha tido seus propósitos rejeitados pelo seu próprio povo por um período definido a fim de que os gentios fossem alcançados pela sua benevolência, as cumprirá integralmente no seu tempo certo.

Como cristãos, rejeitamos a guerra, o derramamento de sangue de pessoas inocentes, porém reconhecemos que como nação, faz-se necessário a devida defesa de seus civís. sendo os extremistas do Hamas os responsáveis pelo desencadeamento desse conflito, é preciso que os mesmos reconheçam a gravidade da situação, e sejam os primeiros a abaixar as armas a fim de que a paz se estabilize na região.


A Paz de Israel está no Deus de Israel, e não em sua força

O conhecido poeta, cantor e compositor cristão Sérgio Lopes, conhecido pela estreita relação entre Israel e suas composições, em seu album musical "Gálatas" traz uma linda canção por nome "Paz" em três idiomas: português, inglês e hebraico. Nesta canção, o poeta faz a relação entre a paz oferecida pelo Deus de Israel enquanto Israel estava em sua presença nos dias de Josué e Davi, a paz desejada, porém não alcançada. Em sua composição ele afirma que a busca da paz pela força e pelas armas representa seu distanciamento do Deus verdadeiro, pois enquanto estavam sendo dirigidos pelo Senhor, era Ele quem pelejava as suas batalhas. Abaixo transcrevo um comentário do poeta sobre sua própria música "Paz" contido no encarte do CD, e em seguida, a letra da exuberante composição do poeta da música gospel brasileira:

"É clamando e orando pela paz, Israel, que você voltará a comover o coração de Deus, e fazer com que Ele entre e vença as suas batalhas. Ele fez assim com Moisés, Gideão, Elias, Davi e tantos outros que usaram como armamento principal a sua fé. Nos tempos do teu antigo amor. ó Israel, as batalhas não eram vencidas a partir do poder das armas, aliás elas nem eram mencionadas com importancia. Mas a fé obediente é que tornavam batalhas vistas como perdidas em fantásticas vitórias, como a peleja de Gideão que com 300 homens escolhidos venceram contra 30.000! Uma vitória assim não se consegue por outro meio que não seja a fé. naquele tempo o povo não precisava se preocupar com sentimentos tão futeis como a vingança. O proprio Deus já ensinava que a vingança pertencia a Ele. O seu povo só precisava lutar usando a fé e orando pela paz. Não se esqueça Israel, o Senhor é quem te diz: Mi8nha é a vingança! Apenas clame pela sua paz perdida!"

A música

Paz - Sergio Lopes

Vê, ó Israel
Ouve, ó Israel
Todas as nações clamando o nome Yahweh
Mas Ele te escolheu e te deu Davi
para te ensinar vencer batalhas pela Fé!
Se pudesses ver no alto de Golán
A tristeza no olhar de Josué
Que te fez pisar onde agora estás
Mas perdeste a tua fé, e a tua paz!
Volta Israel ao primeiro amor
Clama Israel, clama ao teu Senhor!
Que jamais te entregou nas mãos
de quem te desonrou
Não existe outro Deus
Como o Deus de Israel
Se clamares pela paz
Elohim te vingará.
ORAI PELA PAZ DE JERUSALÉM. HAJA PAZ DENTRO DE TEUS MUROS, E PROSPERIDADE EM SEUS PALÁCIOS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...