8.5.09

Mãe - vida e felicidade!


A história da criação do Dia das Mães começa nos Estados Unidos, em maio de 1905, em uma pequena cidade do Estado da Virgínia Ocidental. Foi lá que a filha de pastores Anna Jarvis e algumas amigas começaram um movimento para instituir um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães.

A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais. Para Anna, a data tinha um significado mais especial: homenagear a própria mãe, Ann Marie Reeves Jarvis, falecida naquele mesmo ano. Ann Marie tinha almejado um feriado especial para honrar as mães.
Durante três anos seguidos, Anna lutou para que fosse criado o Dia das Mães.

A primeira celebração oficial aconteceu somente em 26 de abril de 1910, quando o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Rapidamente, outros estados norte-americanos aderiram à comemoração. Em 1914, a celebração foi unificada nos Estados Unidos, sendo comemorado sempre no segundo domingo de maio. Em pouco tempo, mais de 40 países adotaram a data.

O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou o feriado.

Mas Anna não foi a primeira a sugerir a criação do Dia das Mães. Antes dela, em 1872, a escritora Julia Ward Howe chegou a organizar em Boston um encontro de mães dedicado à paz.

Fonte: Terra



Dia das mães - o exemplo de Maria, mãe de Jesus



Existe uma infinidade de exemplos bíblicos de mulheres que se destacaram em todos os âmbitos, e suas histórias de vida são exemplo para todos nós nos dias atuais. Dentre elas, destaca-se Maria - aquela humilde jovem que servia ao Senhor com inteireza de coração e que por ter achado graça diante de Deus foi escolhida para ser a mãe, segundo a carne, do Salvador do Mundo.



Algo que me chama profundamente a atenção em relação a vida devota de Maria foi a sua disposição em servir a Deus. Como mãe do Salvador, Maria recebeu sob seus ombros uma responsabilidade além até mesmo do entendimento. Você já parou pra pensar no cotidiano dessa família?



As vezes me "pego" imaginando os acontecimentos a seguir: Após o termino do ministério evangelístico de Jesus, quando sua sentença já havia sido decretada, mesmo sabendo que Cristo havia de padecer segundo as escrituras, maria muito deve ter sofrido ao ver seu filho sendo torturado até a morte. Sem dúvida alguma os discípulos presentes se desesperaram, mas Maria muito mais do que eles todos! É inspirador também imaginar a cena em que maria, aos pés da cruz recebe de seu filho uma palavra de consolação, incumbindo o apóstolo João a cuidar dela.



Em relação as responsabilidades, as mães de hoje também possuem as suas. Nunca foi tão urgente a conscientização dos pais e mães em relação a boa criação dos filhos. O nosso desejo é que a benção de Deus esteja sobre a vida de todas as mães, a fim de que sejam referenciais para seus filhos.



Jogo Rápido:



Minha Mãe: minha vida e felicidade
Um exemplo bíblico de mãe devotada: Maria, mãe de Jesus


"O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho"
Agatha Christie





Feliz Dia das Mães a todas mamães internautas e blogueiras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...