17.7.09

Quem é o Anjo do Senhor?





Algumas pessoas dizem que o Anjo do Senhor citado nas Escrituras hebraicas não é diferente dos outros anjos. Mas ele é bem diferente. De fato, ele é o próprio Deus.


:: Ele fala como Deus


"Multiplicarei sobremodo a tua descendência" (Gn 16.10); "Agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste o filho, o teu único filho" (Gn 22.12); "Então, o Anjo do SENHOR lhe disse [a Balaão]: [...] Eis que eu saí como teu adversário, porque o teu caminho é perverso diante de mim" (Nm 22.32).


:: Ele é identificado como Deus


Gênesis 16.11 diz que "o Anjo do SENHOR" falou com Hagar, a serva egípcia de Sara. "Então, ela invocou o nome do SENHOR, que lhe falava: Tu és Deus que vê" (v. 13).


Entretanto, a prova mais clara da divindade desse Ser especial é a passagem que narra o momento em que Moisés encontrou o Anjo do Senhor "numa chama de fogo, no meio de uma sarça" (Êx 3.2). Aqui, o "anjo" se identificou de forma inequívoca:


"Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para Deus" (Êx 3. 6).


Depois, nesse encontro, o "anjo" é chamado de "o Senhor", e revela seu nome pactuai: "Eu Sou O QUE Sou" (Êx 3.14), também conhecido como lahweh ou Javé.


:: Ele aceita adoração


Em hipótese alguma o homem pode adorar qualquer pessoa ou coisa, exceto o Deus vivo e verdadeiro (Êx 20.3-5; Mt 4.10). Os anjos de Deus rejeitam a adoração. Mas o Anjo do Senhor a aceita, indicando que ele é Deus.


Quando Josué encontrou um homem que se identificou como "príncipe do exército do SENHOR", ele "se prostrou com o rosto em terra, e o adorou" (Js 5.14).


Balaão fez o mesmo ao ver o "Anjo do Senhor" (Nm 22.31). Manoá, o pai de Sansão, e sua esposa "caíram com o rosto em terra" (Jz 13.20); e Manoá disse a sua esposa: "Certamente, morreremos, porque vimos a Deus" (Jz 13.22).


:: Antes da Encarnação


As Escrituras afirmam muito claramente que Jesus existia antes de Seu nascimento físico na manjedoura de Belém. Algumas vezes, Ele aparecia na terra com propósitos específicos. Essas aparições singulares são chamadas de teofanias ou cristofanias. Ambos os termos se referem a manifestações visíveis de Jesus, a Segunda Pessoa do Deus triúno, anteriores à Sua encarnação.


:: Criador


Ele agiu na formação do mundo: "Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez" (Jo 1.3). O apóstolo Paulo chamou Jesus de "a imagem do Deus invisível", e disse: "Pois, nele, foram, criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra" (Cl 1.15-16).


:: O Eterno


O próprio Jesus declarou Sua divindade quando disse: "Antes que Abraão existisse, Eu Sou" (Jo 8.58). E o profeta Miquéias anunciou que o Messias de Israel seria o próprio Eterno:


"E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade" (Mq 5.2).


Jesus, o Eterno, que veio à terra para nascer em Belém, esteve envolvido em todos os aspectos da criação e da história de Israel. Ele foi aquele com quem Jacó lutou, e que mudou seu nome (Gn 32.28).


Jacó disse ao Anjo do Senhor: "Não te deixarei ir se me não abençoares" (Gn 32.26). O Anjo, então, mudou o nome de Jacó para Israel (Gn 32.28), que significa "aquele que luta com Deus" ou "um príncipe de Deus". Depois disso, Jacó declarou: "Vi a Deus face a face" (v. 30).


:: O Verbo Vivo


O Evangelho de João começa assim: "No principio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus". Jesus era, é, e sempre será o Verbo Vivo de Deus. Antes que a Palavra de Deus aparecesse na forma escrita, a Palavra definitiva, que depois se tornou carne (Jesus), fre-quentemente providenciava a revelação necessária, aparecendo como Anjo do Senhor.

Thomas Simcox


Chamada da Meia-Noite, junho de 2007

6 comentários:

  1. Realmente tudo o que vc escreveu tem logica porem nao respondeu que é o Anjo do senhor que aparece nas eras da igreja de deus o próprio espirito santo que era o verbo e se fez carne."no principio criou Deus os ceus e a terra porem aterra era sem forma e vazia e o espirito de Deus pairava sobre a face das aguas( ve? o espirito santo de deus)" ele era o verbo que se fez carne." porem quando este verbo foi assunto ao ceu disse que enviaria o consolador ele mesmo em espirito santo. ês que estou con vosco todos os dias até a consumaçao do século. em espirito santo . mais cadê ele? porque assim como relanpago que sai do oriente e se mostra no ocidente assim a de ser a vinda do filho do homem. ele esta sse movendo en todas as eras de era em era. em todas as etapas da igreja até a era de laudiceia anunciando atraves de seus profetas o evangelho do reino onde fecha a porta da graça e entao abre-se a porta do reino . mais ele sempre vem atraves de seu anjo(mensageiro) em corpo humano em apocalipse primeiro ele diz: revelaçao de jesus cristo que Deus lhe deu para testificar aos seus filhos as coisas que embreve havia de acontecer e ele (jesus) por intermédio de SEU ANJO revelou a joao. ve? este mesmo anjo do apocalipse e o anjo que se mostra no ocidente e vem pregando o evangélio do reino atravéis de seu mensageiro, o proféta da dispensaçao do reino.
    abraço
    Alexandro
    alexandrovirtual@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Alexandro,

    O texto não é de minha autoria, porém o publiquei por partilhar da mesma opinião sobre esse ícone especial do relato bíblico.

    Suas considerações sobre as diversas facetas do Espírito Santo me pareceram bastante similares a doutrina do modalismo, da qual não compartilho.

    Obrigado pela visita e comentário.

    ResponderExcluir
  3. Sidnei Moura
    Deus te abençoe amado
    Modalista é um tanto inadequado nao sou do tabernaculo da fé, nem da voz da verdade ou so jesus, igreja local.porem compartilho desta seguinte ideia a respeito do
    Batismo em nome do Senhor Jesus Cristo

    Conteúdos Livres - Doutrina

    O PROPÓSITO DO BATISMO
    O batismo é um ato de obediência a Deus por uma pessoa que crê no Evangelho do Senhor Jesus Cristo. A obediência é receber remissão dos pecados (Atos 2:38). Em resposta a uma boa consciência diante de Deus, o batismo agora também nos salva através do poder da ressurreição de Jesus Cristo (1 Pe 3:21). O batismo é uma maneira de se revestir de Cristo.(Gálatas 3:27).
    A sua vida outrora pecaminosa é realmente sepultada com Cristo no batismo (Romanos 6:4)
    A MANEIRA CORRETA DO BATISMO
    Derramamento, aspersão e imersão são modalidades ou maneiras de batizar, usadas atualmente. Efésios 4:5 diz: “Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo.” Este seria o único modo empregado por Jesus e seus discípulos. Duas referencias bíblicas nos revelam qual é esse modo. “Batizado Jesus, saiu logo da água...” (Mateus 3:16) Atos 8:38-39, com referencia a Felipe batizando o eunuco diz: “...ambos desceram a água, e Felipe batizou o eunuco. Quando saíram da água...” “Saiu da” e “Saíram da” nos mostram claramente que o batismo é feito por imersão nas águas. Paulo ao referir-se ao batismo como sepultura em Cristo (Romanos 6:4), apóia essa posição. Estudos feitos na palavra Grega “Baptizo”, da qual vem “batismo”, nos dão provas conclusivas de que a imersão nas águas é o modo apropriado. “Baptizo” significa: submergir, mergulhar ou sumir.

    ”Livros de referencias adicionalmente sustentam que a Igreja Primitiva usou a forma “em nome do Senhor Jesus Cristo” como sua formula para o batismo. O dicionário da Bíblia por Scribners, pagina 241, volume 1, afirma: “A forma original das palavras foram “em o nome de Jesus Cristo o Senhor Jesus”. O batismo da trindade foi acrescentado mais tarde. A Canney Enciclopédia, pagina 53, salienta “A Igreja Primitiva sempre batizou em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento da trindade.” A doutrina da trindade foi oficialmente adotada pela Igreja Católica no ano de 325 d.C, aproximadamente 300 anos depois do nascimento” da Igreja.

    CONCLUSÃO:

    Jesus ordenou o batismo. Os discípulos e a Igreja Primitiva obedeceram Sua ordem e a transmitiram a outros. A Bíblia Sagrada entregue a nós pela mão do Senhor, o ordena. Portanto, é responsabilidade de cada individuo que busca a completa salvação, ser batizado usando a formula e modo bíblico apropriado. A Bíblia não contem o registro de alguém que tenho sido batizado de outra maneira a não ser por imersão nas águas. Portanto, concluímos que batizar nos títulos, usando as palavras, “Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo” é uma tradição instituída pelos homens. A ordem de Jesus em Mateus 28:19 não está sendo obedecida por usar os títulos; esta sendo somente repetida. Pedro e os demais apóstolos obedeceram a Deus no dia de Pentecostes ao declarar o batismo deveria ser administrado em nome de Jesus.

    A salvação vem unicamente pela graça de Deus. É somente por sua graça que podemos arrepender-nos e ser batizados em o nome do Senhor Jesus Cristo para remissão de nossos pecados. É nosso privilegio e nossa honra sermos sepultados com Cristo pelo batismo.

    ResponderExcluir
  4. ha ta esta ultima mensagem sobre o batismo e de Alexandro
    alexandrovirtual@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Alexandro,

    Apesar de não compartilhar da doutrina do modalismo ou qualquer outra que fundamente a fórmula batismal em nome de Jesus como única, particularmente acho que toda a discussão em torno da questão da forma do batismo é mais uma daquelas que na prática em nada contribuem para o crescimento e edificação do cristão como membro do corpo de Cristo.

    ResponderExcluir
  6. Srs,
    Conforme Ap 19:13, Jesus Cristo sempre foi a eterna Palavra de Deus, ou seja, o Espirito que saiu da boca de Deus (Sl 33:6) e que criou todas as coisas (Cl 1:16-17). Mas, se Deus é Espirito (Jo 4:24 e 2 Co 3:17), podemos entender, então, que a Palavra de Deus é o Espirito Santo de Deus, que saiu da boca de Deus, um vez que o Espirito Santo de Deus e o Espirito de Cristo são os mesmos (1 Pe 1:11). Assim sendo, não existem três pessoas, mas um único Deus, o qual, pelo Seu Espirito, gerou a Sua Palavra no ventre de uma virgem (chamando-A de "Filho"). Apos o nascimento, a Palavra de Deus feita carne (Jo 1:14) cresceu e se fortaleceu em espirito, enchendo-se de sabedoria e graça para com Deus e os homens (Lc 2:40,52). Aos 30 anos, Ela foi ungida pelo Espirito Santo (Mt 3:16), a fim de receber virtude e poder para cumprir o ministério para o qual havia se tornado carne, de forma a operar sinais, prodígios e maravilhas (At 10:38 e Jo 14:10). Para tanto, foi necessário que a Palavra de Deus se esvaziasse da Sua gloria (Fp 2:7), e, como homem, se limitasse no tempo e no espaço, fazendo-se um pouco menor do que os anjos (Hb 2:9). Dessa forma, foi possível que o imortal (1 Tm 6:16) se revestisse da mortalidade, a fim de que a Palavra pudesse morrer pelos pecadores, pagando suas dividas no duro madeiro da cruz (Cl 2:14). Na morte, a Palavra feita carne foi à sepultura (Mt 12:40), mas, pelo atributo da onipresença (Sl 139:8), Ela continuou viva na boca e no coração de Deus, nas pregações feitas no Templo em Jerusalém e no coração daqueles que creram n'Ela. Ao vencer o inferno e a morte, a Palavra de Deus voltou para o seio de Deus (Jo 1:18), donde nunca saíra (Jo 3:13), sendo colocada em posição de honra (Sl 110:1), acima do próprio nome de Deus (Sl 138:2). Ou seja, com a vitoria real e concreta, a Palavra de Deus tornou-se o bem mais precioso para Deus, uma vez que Ela havia sido ultrajada e tida como mentirosa (Gn 3:4). Por isso podemos compreender que a doutrina da trindade é uma heresia sem tamanho, pela qual muitos desagradam a Deus e, sem perceber, fazem da eterna Palavra de Deus uma especie de deus-menor (o tal deus-filho, antibíblico).

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...