31.12.09

Reflexões de Véspera



2009 passou muito rápido! Até parece que foi ontem que estávamos a aguardar a entrada de um ano que foi marcado significativamente por aspectos tanto bons quanto ruins, e aqui estamos na véspera de 2010 aguardando o marcar do relógio para comemorarmos a entrada de um novo ano.

Ao olharmos para trás a fim de compor uma retrospectiva do passado pessoal e particular geralmente começamos com aspectos que marcaram nossas vidas de forma positiva – fazemos questão de trazer a lembrança oportunidades que aproveitamos de forma satisfatória, posições que galgamos, metas que alcançamos e desejos e sonhos que realizamos – e é importante que encaremos num momento como esse nossa realidade individual com muito otimismo e satisfação pois são sentimentos que nos auxiliam em permenecermos firmes nos propósitos estabelecidos para o novo ano. No entanto, é necessário atentarmos para o fato de que muitas das oportunidades que deixamos escapar por entre os dedos no ano que se finda, bem como muitas das atitudes impensadas que eventualmente tenhamos tomado ou praticado constituem-se em erros que precisam ser admitidos a fim de que aprendamos com eles pra que não os cometamos no novo ano.

De uma forma geral é assim que vejo 2009 nesta véspera de Ano Novo. Os fatos que marcaram a história e a vida de todos Brasileiros e de todo o mundo neste ano que se escoa em instantes se constitui numa oportunidade impar de se repensar o presente a fim de construir um futuro fundamentado em vontade de mudança, e isso em todas as áreas da vida dos indivíduos que vivem em sociedade – na política, nos relacionamentos, na vida privada e pública, como também na vida cristã e eclesiástica.

2009 foi o ano da Crise Financeira Mundial – uma crise que graças a Deus passou rápido, principalmente em nosso país, mas que por onde passou causou estragos e mostrou a realidade de que os paradigmas para administração das finanças em todo o mundo precisam ser revistos, atualizadas e sobretudo considerados como uma ferramenta de desenvolvimento da própria humanidade, e não apenas de uma elite interessada em apenas especular, lucrar e viver regaladamente as custas dos menos favorecidos.

Olhando agora para o nosso próprio umbigo, um dos fatos marcantes do nosso dia a dia neste 2009 que se vai foi a volta da falta de sensibilidade de indivíduos que se utilizam da política para a auto-promoção. Todos os dias de 2009 tivemos a oportunidade de assistir na TV, ouvir no rádio e ler nas mídias impressas e na internet os escândalos que se abateram sobre a classe política. Nenhum Brasileiro que de fato ama o seu país e deseja seu bem ficou satisfeito com as imagens, as declarações e as atitudes que alguns tomaram em relação ao dinheiro público que nada mais são do que os impostos que pagamos para que a saúde, a educação e a segurança sejam aperfeiçoados. Sem contar que que tal pensamento político geralmente reflete inversão de valores, e nesse aspecto, o que dizer por exemplo da recepção de um dos políticos mais polêmicos do mundo – o presidente iraniano – em um país que tem entre suas muitas marcas no passado a defesa dos direitos humanos? Como diz um conhecido ditado popular “um abismo chama outro abismo”. Como disse anteriormente, 2010 constitui-se numa oportunidade especial para que haja mudanças neste aspecto – trata-se de um ano eleitoral - basta aprendermos com os erros que dentro de algumas horas farão parte de um ano que se foi, a fim de não o repetirmos.

Como cristãos protestantes em um país que desejamos conquistar para Cristo, que lições podemos absorver em relação a atuação do evangelicalismo brasileiro em 2009? A igreja evangélica brasileira em 2009 experimentou sem dúvida alguma crescimento em vários aspectos, porém deixou muito a desejar num balanço geral. O comprometimento de algumas instituições, personalidades e lideranças em relação a atitudes ilícitas e a falta de comprometimento com as verdades sólidas da ortodoxia doutrinal expressa na imutável palavra de Deus foram trocadas em muitas situações por benesses banais, “acordões” pra lá de bizarros e decisões nada condizentes com a verdade. O que dizer dos escândalos dos neopentecostais e descuidos de instituições tradicionalmente pentecostais? É momento de despertarmos individualmente do sono, e lutarmos coletivamente por isntituições e lideranças que valorizem o propósito para qual foram chamados.

A história do mundo, bem como a história da igreja nos mostra de forma clara que é necessário aprender com os erros do passado a fim de que no futuro bases sólidas e conexões seguras sejam firmadas e estabelecidas. E tenho certeza que esta é a vontade de Deus para seu povo neste novo ano. O sucesso ou fracasso em 2010 dependerá exclusivamente de nossas atitudes em relação a essa verdade. Espero que não me tenham como pessimista! 2009 foi um ano espetacular – muito temos a comemorar, agradecer e celebrar!!!


Para concluir, quero reiterar minha felicidade e gratidão a todos internautas, parceiros deste blog, seguidores, leitores e visitantes que coroaram de êxito os dois anos de existência do blog Sidnei Moura consumados no dia 14 de dezembro de 2009.

 Agradeço de coração a todos aqueles que tornaram este espaço uma fonte de consulta, informação, motivação e inspiração em 2009, e que de alguma forma contribuíram divulgando nossos links a amigos e também expressando seus comentários favoráveis ou não ao tema proposto e apresentado nas postagens.

Desejo que em 2010 possamos estar novamente juntos debaixo da graça e da benção de Deus, experimentando em todos os dias do ano novo paz, felicidade e muito amor entre nossos amigos, família e familiares. Que a nossa interação seja a chave da liberdade para expressão de nossa fé, sentimentos e opiniões em todas as postagens que virão!

S i d n e i   M o u r a

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...