14.9.11

TUSCA – a maior e mais polêmica festa universitária do país: excessos e responsabilidade


Considerada a maior festa universitária do país, a Taça Universitária de São Carlos – TUSCA chega a sua 32ª edição dia 15 de setembro esperando um público estimado em mais de 50.000 pessoas em cinco dias de festas e competições esportivas. Organizada pelas atléticas do Centro Acadêmico Armando Sales de Oliveira – CAASO, da USP de São Carlos, e da Universidade Federal de São Carlos a  alguns anos a festa vem sendo destaque na mídia local pelos escândalos, excessos e tragédias que ocorreram em sua realização, em especial nas edições de 2009 e 2010.

Durante todas as edições a festa contou com a participação de equipes organizadas de diversas universidades públicas e privadas do estado de São Paulo, e após tentativa de proibição proposta por integrante do poder legislativo na cidade que dentre outras condições desautorizava a realização da festa dentro do perímetro urbano de São Carlos, a festa foi reconhecida como integrante do calendário oficial de São Carlos. De acordo com o vereador Equimarcilias de Souza Freire (DEM) que propôs projeto de lei regulamentando a realização da festa que acabou por ser rejeitado pela maioria absoluta de vereadores na câmara, o projeto tinha por finalidade atender os anseios da população de São Carlos que nas últimas edições da festa ficaram perplexos diante dos excessos e escândalos cometidos por estudantes durante a realização da festa. Não satisfeito com a rejeição de seu projeto na câmara, Freire encaminhou denuncia ao ministério público com farta documentação de flagrantes dos excessos registrados em foto e vídeo.

As duas últimas edições da festa foram especialmente marcadas por abusos. Em 2009, estudantes em estado crítico de coma alcoólico e outros sintomas simplesmente congestionaram os sistemas de pronto atendimento de saúde da cidade. Centenas de jovens estudantes tiveram de ser atendidos pelo SAMU congestionando as linas de emergência, pelo Corpo de bombeiros e pela polícia local, e os postos de saúde ficaram de tal forma congestionados que já não havia forma de atender os universitários em leitos, obrigando aos profissionais da saúde a prestar atendimento no chão, nos corredores, nas calçadas, dentro de carros ou mesmo nas ruas e imediações dos centros de saúde.

Durante esse mesmo período moradores das regiões onde os eventos estavam sendo realizados tiveram que lidar com a dura experiência de amanhecer com corpos de estudantes estirados pelo chão de suas calçadas e ruas desmaiados sob o efeito de drogas, de depredações de patrimônio, e segundo a imprensa local de estudantes que não faziam questão de utilizar o espaço público para realização de orgias praticando ato sexual em público diante de crianças e idosos. Em 2010, durante o tradicional cortejo de abertura da festa, o CORSO, um estudante da USP de São Paulo caiu no córrego do monjolinho (Avenida Trabalhador Saocarlense – marginal da USP) e acabou não resistindo aos ferimentos. Os participantes da festa são unanimes em afirmar que é comum o consumo e  utilização de drogas ilícitas nos diversos eventos realizados durante a festa. Nas edições anteriores tornou-se comum encontrar estudantes perambulando pelas regiões onde os eventos eram realizados sob forte efeito de drogas, nus ou seminus, além de muita sujeira como descarte em via pública de materiais contraceptivos e preservativos.

Abaixo, reproduzo uma “reflexão” de uma amiga blogueira *, que após participar da festa fez o seguinte “balanço” extremamente criativo e bem humorado dos cinco dias de farra:

Saldo do Tusca 2010 !
- Você acha normal pessoas dormindo em calçadas, sarjetas; você acha normal uma caixa d’água de pinga com caju que foi mexida com um remo. Você não lembra o aniversário da sua mãe, mas já sabe quando vai ser o tusca ano que vem. Podem chamar sua irmã de puta, mas se falar "A" CAASO, morre. Você acha mais legal o esquenta que a balada. Uma certa balada gigantesca, na qual não se acha ninguém, só se faz cagada e principalmente, não se lembra de nada, é a melhor balada do mundo para você. Aliás, a sua ideia de balada ideal é exatamente aquela em que não se lembra de nada. Você sente orgulho da sua barriguinha de cerveja. Considera a sexta-feira pós-Corso ponto facultativo. Não, melhor: Feriado. Você também acha que aqueles 5 garotos que você TERIA "pego" nos jogos valem muito menos história do que tudo que você fez para queimar seu filme. Você ficou até certo ponto triste com o CAASO sendo campeão geral do TUSCA. Afinal, você adora as tradições. E também odeia quem fala "A" TUSCA. E nem precisa falar o que você pensa sobre a Federal. A camiseta amarela com o desenho tosco do porco é horrível. E é mil vezes melhor que qualquer bata ou qualquer camiseta vermelha ¬¬ Cajuzinho para você é o melhor custo-benefício do mundo: a custo de muita ressaca no dia seguinte, fica com o benefício da dúvida do que aconteceu ;)


Apesar de todos os escândalos e excessos cometidos por universitários durante a festa, de acordo com os organizadores do evento além de oferecer entretenimento aos estudantes  a TUSCA movimentou em sua edição de  2010 um montante de mais de 5 milhões de reais em investimentos, gerando mais de 1500 empregos temporários em cinco dias de festa. Ainda de acordo com os organizadores, desde o ano passado a organização da festa conta com uma estrutura de segurança que, com apoio da polícia militar, está a postos para inibir eventuais excessos, e de uma estrutura de profissionais da área de limpeza que acompanham as marchas e eventos em locais públicos dando sua contribuição na limpeza e asseio dos locais onde a festa é realizada.

Entretenimento & responsabilidade: duas verdades associáveis

Em nenhuma das edições anteriores da TUSCA participei de festas que integram a Taça Universitária de São Carlos, e por essa razão em todo o tempo fiz questão de me referir a depoimentos autênticos obtidos para chegar a uma conclusão sólida sobre a festa. Tenho amigos e colegas que já participaram de diversas edições, e são pessoas de bem que estudam, trabalham e não integram o bonde da desordem quando participam de festas como essas.

São Carlos é uma cidade universitária, e devido a escândalos envolvendo universitários como os que aconteceram nas edições anteriores da TUSCA, é recorrente a generalização por parte de alguns segmentos mais conservadores da sociedade sãocarlense, o que é lamentável, porém compreensivo. De fato, eu também me sentiria mal ao abrir meu portão e  expor minha família, parentes ou amigos a situações de constrangimento.  Sentiria-me lesado como cidadão se não conseguisse ser atendido pontualmente numa unidade de saúde em caso de urgência devido ao congestionamento dos serviços como resultado de atos irresponsáveis de centenas de indivíduos para os quais não existem limites, ou então se assistisse a depredação de minha propriedade, de qualquer outra pessoa ou órgão público.

É possível combinar diversão e entretenimento com responsabilidade. Vejamos por exemplo a campanha de conscientização antidrogas proposta pelos organizadores da edição deste ano do Rock in rio “Eu vou sem droga nenhuma” – uma atitude criativa e de forte apelo ideológico cuja finalidade não é outra senão a dissociação dos termos “drogas” e “diversão” já há muito tempo associadas e fortemente ligadas. Na ocasião da explosão do rock como gênero musical e como estilo de vida libertador das amarras das “imposições caretas” e “antiquadas” a partir dos idos anos 50, a trilogia “sexo, drogas e rock and roll” era dissociável: tornou-se lema de milhares de jovens e acabou por levar aqueles que ansiavam pela liberdade a verdadeira opressão, destruição e morte, assolando assim toda uma geração de gênios da musica, do cinema e das artes em geral.

Mais do que nunca, os organizadores da TUSCA deveriam preocupar-se em contribuir com a conscientização de seus participantes e fazer o possível para que sua estrutura de organização, promoção e realização da festa iniba de forma efetiva os excessos cometidos, e assim alcance respeitabilidade por parte da população e de segmentos da sociedade que já não conseguem aceitar de forma impassível absurdos como os que foram praticados nas edições anteriores da festa.

Vídeos na internet

No Youtube você pode encontrar diversos vídeos da TUSCA feitos pelos próprios participantes ou por observadores e moradores de São Carlos que trazem, dentre outras coisas, a caracterização no mínimo curiosa  de “rituais” da festa – faço questão de destacar um deles:

Um dos momentos mais importantes no último dia da festa é o da preparação do “cajuzinho” **  e sua devida “apreciação”. Trata-se de uma mistura de bebidas alcoólicas (cerveja, pinga) com concentrado de caju, e açúcar. O conteúdo é depositado em um tonel e depois é agitado e misturado com os pés dos próprios participantes, que entram no tonel. No vídeo é possível visualizar no momento de preparação quando duas garotas são colocadas dentro do tonel e saem com as pernas molhadas e roupas encharcadas do “cajuzinho”. Confira o vídeo aqui.


*Com a finalidade de se preservar a identidade da blogueira, optei por não divulgar o nome nem o link do blog.

**No “balanço” feito pela blogueira que citei a instantes ela faz referência a preparação do “cajuzinho” em uma “caixa d’água” e mexido com um “remo” – o que dá a ideia da “criatividade” e exoticidade  da preparação da bebida nas diversas edições da festa.

3 comentários:

  1. Novas informações chegando:

    O cortejo do CORSO (evento que apresentou os principais problemas tratados nesta postagem) deslocará os participantes para fora da área residencial da cidade, onde ocorrerá a festa de abertura, em uma área industrial.

    ResponderExcluir
  2. Cara se eu fosse voce tinha pesquisado um pouco antes de falar borracha...para começar nunca chegou a 50 mil pessoas o evento, nao sao 5 dias de jogos e sim 3 e muitos outros erros na sua mediocre postagem do seu blog, quer falar mal de uma coisa conheça ela primeiro!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo,

    Referi aos cinco dias de festa contando a partir das chamadas "festas do esquenta". CORSO, jogos e shows. Não afirmei que a festa chegou a 50 mil pessoas, mas que eram esperadas mais de 50 mil pessoas entre universitários e estudantes de outros níveis nos 5 dias de festa.

    Recomendo que você leia a postagem com atenção a fim de que compreenda melhor o texto publicado. Ah, e diferente de você que faz acusações no anonimato, sou corajoso o suficiente para expor minhas ideias de cara limpa, divulgando minha identidade.

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO POSTADOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...